Escolha uma Página

Palavras Brancas 

Palavras Brancas surge da inquietação frente a evidência de que algo está fora do lugar, que  na paisagem sonora desconhecida das línguas indígenas, isto é, dentro do estranhamento, há algo reconhecível.

Estas palavras foram retiradas da fala de indígenas de várias etnias, sentidos já incorporados, porém sem tradução nas línguas nativas. Juntas formam o quadro de uma colonialidade impregnada — ou um horizonte de modernidade e progresso que as florestas não traduzem. 

12 x 18 cm / papel offset 75g / capa papel glossi 190g impressão serigráfica em branco 

Editado em parceria com Cristiano Araujo. Trabalho apresentada para disciplina Arte e Sociedade, ministrada por Renata Marquez e Wellington Cançado.

Pin It on Pinterest

Share This